quarta-feira, outubro 29, 2008

Exemplo de criatividade?

Seria possível eleger o mais criativo da atualidade?

Se fosse possível quem seriam os candidatos (as)?

Refletindo sobre essa questão é possível chegar a numerosas conclusões cada qual em sua área de atuação, porém não consegui comparar ninguém ao Willy Coyote.

Willy Coyote? Do Papa-léguas?

Esse mesmo.

Lembram das características para desenvolvermos nossa criatividade relatada em meu artigo Ser criativo é sair da Zona de Conforto:

- Desejar fortemente;

- Não ter medo de arriscar;

- Foco;

- Perseverança;

- Paciência;

- Muita disciplina.

Pois é!

O Willy Coyote possui todas e com louvor.

Aliás quando eu estava terminando de escrever esse artigo recebi um e-mail de meu primo Charles Willians Fray de Luiz Antônio relatando uma história bem bacana de como ser um Coyote.

Segue abaixo a história:

Pergunta feita por Professor da matéria Termodinâmica, no curso de Engenharia química da UFBA em sua prova final. Esse Professor é conhecido por fazer perguntas do tipo "Por que os aviões voam?" em suas provas finais.

Sua única questão, nessa prova, foi:

"O inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta."

Vários alunos justificaram suas opiniões baseadas na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma. Um aluno, entretanto, escreveu o seguinte:

"Primeiramente, postulemos que o inferno exista e que esse é o lugar para onde vão algumas almas. Agora postulamos que as almas existem, assim elas devem ter alguma massa e ocupam algum volume. Então um conjunto de almas também tem massa e também ocupa um certo volume. Então, a que taxa as almas estão se movendo para fora e a que taxa elas estão se movendo para dentro do inferno? Podemos assumir seguramente que, uma vez que uma alma entra no inferno, ela nunca mais sai de lá. Por isso não há almas saindo.Para as almas que entram no inferno, vamos dar uma olhada nas diferentes religiões que existem no mundo e no que pregam algumas delas hoje em dia. Algumas dessas religiões pregam que se você não pertencer a ela, você vai para o inferno... Se você descumprir algum dos 10 mandamentos ou se desagradar a Deus você vai para o inferno. Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projetar que todas as almas vão para o inferno. A experiência mostra que pouca gente respeita os 10 mandamentos. Com as taxas de natalidade e mortalidade dojeito que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no inferno.Agora vamos olhar a taxa de mudança de volume no inferno. A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no inferno serem as mesmas, a relação entre a massa das almas e o volume do inferno deve ser constante. Existem, então, duas opções:

1) Se o inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no inferno vão aumentar até ele explodir, portanto EXOTÉRMICO.

2) Se o inferno estiver se expandindo numa taxa maior do que a entrada de almas, então a temperatura e a pressão irão baixar até que o inferno se congele, portanto ENDOTÉRMICO.Se nós aceitarmos o que a menina mais gostosa da UFBA me disse, no primeiro ano: "Só irei pra cama com você no dia que o inferno congelar", e levando-se em conta que AINDA NÃO obtive sucesso na tentativa de ter relações amorosas com ela, então a opção 2 não deve ser verdadeira. Por isso, o inferno é exotérmico."

Obrigado pela inspiração primo.

Pensem nisso.

Sejam sempre Coyotes.


terça-feira, outubro 28, 2008

Qual o melhor lugar para trabalhar com criatividade?

Alguns responderão agências de propaganda, empresas como Microsoft pelo seu perfil de ser totalmente liberal ou até mesmo em um parque de diversões como o Hopi Hari ou a Disney.

Outros dirão que é o Estado de São Paulo devido às várias oportunidades geradas nos negócios ou então o Rio de Janeiro trabalhando na praia de Copacabana, enfim várias opções uma mais criativa que a outra.

Isso me faz lembrar uma passagem de minha vida.

Alguns anos atrás, eu morava em outro estado, Santa Catarina para ser mais exato. Foi uma fase difícil de minha vida, porém de muito aprendizado. Passei por uma crise financeira muito ruim e tive que acabar voltando para minha casa no estado de São Paulo. Financeiramente e psicologicamente abalado e com uma filha de um aninho.

Meu pensamento naquela época foi de que eu tinha de mudar dali para poder melhorar, sair daquela situação e começar tudo de novo do zero, e o estado de São Paulo era o melhor lugar para essa decisão.

Hoje, penso que voltar teve lá seus méritos, pois obtive muitas conquistas, porém cheguei à conclusão de que o motivo principal de minhas conquistas não foi o “lugar”, e sim minhas atitudes perante os percalços vividos até aquele momento.

Não adianta você mudar de cidade, estado ou país para melhorar. O problema está com você, o problema é você. Sua forma de pensar e agir é que deverão ser mudadas. E acredite não é fácil chegar a essa conclusão e aceitar principalmente.

Porém como venho dizendo em ser ousado e criativo, foi a primeira grande decisão que tomei na vida.

Decidi mudar minhas atitudes e aproveitar meu talento para que o lugar onde eu esteja seja melhor ainda.

Não importa onde você esteja vivendo, estudando ou trabalhando. Quem faz o ambiente do local é você (melhor dizendo as pessoas com quem você convive).

Portanto utilize seus talentos e seu pensamento criativo para melhorar o local onde você vive, trabalhe ou estude, seja lá onde for.

O melhor lugar para trabalhar com criatividade é aquele que você usa o seu talento para ser melhor ainda. Isso é ser criativo e ousado, aliás viver é uma aventura.




segunda-feira, outubro 27, 2008

Ser criativo é sair da Zona de Conforto

Para desenvolvermos nossa criatividade temos que adotar uma postura de desejar fortemente o que se deseja, não ter medo de arriscar, foco, perseverança, paciência e muita disciplina.

Muitos irão dizer que falar é fácil, porém digo com muita segurança, que se você realmente mudar suas atitudes, ousar sair da sua zona de conforto, é possível se tornar uma pessoa mais criativa em tudo que faz.

O primeiro passo dessa jornada é você escolher um objetivo, desejá-lo fortemente e através disso criar todo um planejamento para alcançá-lo.

As pessoas não estão acostumadas a desenvolverem um planejamento de vida, por isso, muitas demoram muito ou até mesmo não conseguem atingem seus objetivos.

Algumas dirão: “Para quê planejar?” ou então “ Vou fazer isso quando tiver dinheiro!” entre outras frases de comodismo.

O Planejamento é a base do seu pensamento criativo.
Através dele você irá imaginar maneiras e meios de realizar tarefas diferentes para que seja alcançado o seu objetivo. Ele te proporcionará a oportunidade de pensar em cada ação a ser tomada.

Criar um Planejamento já é ser ousado, pois você está quebrando suas regras, seu paradigma.
Não tenha medo de sonhar alto e de colocar no seu planejamento, pois se lembre de que fobia não combina com criatividade.

Quanto mais alto colocar suas metas, e conquistar ao menos a metade, mais longe estará da realidade que vive hoje (e muito melhor).

Sair da sua zona de conforto é pensar “O que posso fazer amanhã de manhã de diferente, ou melhor, para que eu alcance meu objetivo mais rapidamente”. Tenha a disciplina de prover esse tipo de pensamento todos os dias quando for dormir, seu cérebro se encarregará de lhe fornecer a resposta, mas lembre-se de perseverar, ter foco e paciência.

Cada pessoa acaba descobrindo qual é seu melhor processo de gerar idéias como ouvir música, estar no trânsito, no chuveiro, inspirando-se em Musas e Ídolos etc. Você irá encontrar a sua.

A técnica mais utilizada é realizar um Brainstorm (Tempestade de Idéias).
Quando fizer a pergunta do que você pode fazer amanhã, pegue uma folha e escreva o máximo de idéias possíveis (mínimo 20), com o tempo você perceberá que as idéias fluirão naturalmente.

Mas lembre-se: “Aja e não apenas decida-se”

“Haviam cinco sapinhos em cima de um tronco de árvore. Três decidiram pular quantos restaram em cima do tronco?”
Resposta: Os cinco sapinhos continuaram no tronco, pois três sapinhos apenas DECIDIRAM pular, mas não pularam.

Tente ver o mundo de forma diferente e então encontrará oportunidades para ser mais criativo, por exemplo, quando você vê uma lagarta qual o seu sentimento?

De repulsa, medo, nojo?

Ou fica maravilhado com a natureza, por ter criado um ser tão feio e repugnante em sua forma inicial e depois transformá-lo em uma linda borboleta?

Reflita “Pense Fora da Caixa”

Não veja somente a lagarta, pense mais além, veja a Borboleta e pule do tronco.

domingo, outubro 26, 2008

Respostas dos Testes

Olá pessoal, segue abaixo respostas dos testes.

“Pensar fora da caixa”, está ao alcance de todos. É uma questão de hábito, de pensar além das regras atuais.

Os Nove Pontos

Siga a seqüência abaixo:












Exemplo 2

Como isso é possível?
Após declarar que não poderia matar aquele homem o carrasco retira o capuz, revelando ser uma belíssima mulher a quem o condenado deveria chamar de MÃE.

Exemplo 3

Para facilitar, vamos dizer que os animais estão na margem A e serão levados para a margem B do rio.
1. Na primeira viagem, Zeno leva o Shimu e o deixa do outro lado do rio (margem B).
2. Volta para a margem A, pega um dos dois animais, pode ser o Kanti, e o atravessa para o outro lado.
3. Deixa o Kanti na margem B e volta para a margem A, levando o Shimu.
4. Deixa o Shimu na margem A e atravessa o Calimoe, deixando-o com o Kanti na margem B.
5. Volta sozinho para a margem A, pega o Shimu e o atravessa para a margem B.
Finalmente, todos os três animais estão do outro lado do rio, sãos e salvos.

Exemplo 5

Pegue o segundo copo cheio, despeje seu conteúdo no quinto copo (contando da esquerda para a direita) e retorne o copo 2 ao seu lugar.

Novo Desafio

Segue mais uma para vocês.
Acompanhe a fórmula de algarismos romanos abaixo.





A fórmula está errada.


Desafio: Corrija a fórmula sem tirar, adicionar, subtrair ou mexer em nenhum algarismo.

Postem suas respostas aqui. Irei dar a solução no próximo Domingo.

“Todo fim é um novo começo”

segunda-feira, outubro 20, 2008

“Pensar fora da caixa” – Qual o significado?

A origem da expressão é um tanto obscura, John Adair alega ter introduzido a expressão de acordo com a criação de um enigma, em 1969, o consultor de gestão Mike Vance tem defendido que a utilização da expressão deriva da cultura corporativa de Walt Disney onde o enigma foi usado. Todos concordam que a frase diz respeito a um enigma topográfico chamado de “Os nove pontos”.

A expressão é muito utilizada para incitar o pensamento criativo sugerindo pensar além do óbvio, pensar fora dos padrões (usuais) ou alguma outra expressão similar.

O pensamento criativo pode ser explorado por qualquer ser humano, como já havia citado em alguns de meus posts.

Pensando sobre isso resolvi escrever esse artigo postando o enigma que originou a aludida expressão bem como outros exemplos de se pensar criativamente.

Os Nove Pontos
Reproduza os 9 pontos em um papel e com um lápis ligue os 9 pontos, formando 4 linhas retas, sem retirar o lápis do papel.
















Exemplo 2:

Numa terra distante, um homem e o filho participam de um assalto a banco. Em confronto com a polícia, o filho mata o pai por engano. O filho é preso e condenado à morte. No dia da execução em praça pública, o carrasco encapuzado, que sempre foi considerado um monstro, começa a chorar, mostrando uma sensibilidade incomum em um algoz. O carrasco então faz uma revelação ao povo: “eu não posso matar esse homem, ele é meu filho!”

Explique como isso é possível?

Exemplo 3:
Zeno tem de fazer a travessia de um rio, transportando três animais de cada vez, pois sua canoa só tem capacidade para levar Zeno e mais um animal. Os três animais são: um Kanti, um Shimu e um Calimoe.

Infelizmente:
- Se Zeno deixar sozinhos, de qualquer lado do rio, o Kanti e o Shimu, o Kanti comerá o Shimu.
- Do mesmo modo, se deixar sozinhos o Shimu e o Calimoe, o Shimu comerá o Calimoe.

Como atravessar os três animais para o outro lado do rio, assegurando que todos os três permaneçam vivos?

Exemplo 4:

Retângulos



















Seu objetivo é usar os retângulos vazios e transformar cada um numa figura diferente. Pegue uma folha A4 e desenhe 20 retângulos, cinco fileiras com quatro retângulos cada. Feito isso, você tem três minutos para gerar diversas idéias. Por exemplo, você pode transformar um dos retângulos numa bandeira, outro numa carta de baralho ou numa bandeja. Veja alguns exemplos a seguir:







Exemplo 5: Copos

Arrume os copos de modo que os copos cheios e vazios se alternem. Contudo, você deve fazer isto movimentando apenas um único copo.







As respostas serão postadas aqui no Blog daqui a 2 dias, mas comentem as respostas antes.

Recebi um poema ontem de uma grande amiga minha e gostaria de reproduzi-lo aqui aos amantes de poemas.

Aliás criar um poema, com certeza requer muito “pensamento criativo”, e isso minha amiga Lúcia Helena têm de sobra.

Meu amigo Lê, este é você!

Criatura, que criatividade tens!
Será que aprendestes ou será inerente?
Precisas de ajuda ou crias independente?

Ousa esbanjar da originalidade,
Sem pensar nem mesmo,
Deveras em especialidade!

Explana qualquer assunto com total facilidade.

Com que cérebro criativo nacestes?
Pois se o assunto é falar,
Manjas de qualquer macete.

Ah! Criatura, que criatividade tens.

Não me faltam elogios à sua pesso,
Pois, se falo não é à toa.

É que talento tens demais,
Para dar, vender e emprestar
E porque não arrasar de vez
Mais um pouquinho criar.
Nêna (Lúcia Helena Sebastião Prego)

Mais uma vez, muito obrigado pelo carinho Nêna.

sexta-feira, outubro 17, 2008

Criatividade não combina com fobia

Se o pensamento criativo está ao alcance de todos, por que então algumas pessoas continuam se destacando mais do que as outras?

Essa foi uma questão que me fez ficar mais perceptivo às atitudes das pessoas consideradas criativas com as quais tive a oportunidade de conviver junto com outras maravilhosas, também criativas, porém em menor escala.

Pude perceber e aprender uma característica muito peculiar entre as mais criativas.

Elas não tinham MEDO.

Medo de pensar idéias absurdas, medo de questionar, medo de discordar, medo de colocar em prática, medo de ser curioso, medo de ser brega, medo de conhecer outras culturas, medo de sonhar, medo de “viajar na maionese”, medo do que os outros vão pensar ao seu respeito, enfim essas pessoas não tinham medo de pensar criativamente sobre qualquer assunto tendo somente o universo como limite.

E quando você adota essa postura o pensamento criativo flui de forma mais intensa.

A pessoa criativa não se contenta com o atual, ela questiona o atual, conhece o atual e o modifica.

E por que de cada 10 pessoas que conhecemos apenas 2 ou 3 no máximo possuem esse pensamento criativo?

Acredito que isso se deve ao sistema educacional vigente que vem formando “pessoas que apenas memorizam o conteúdo” e não pensadores que questionem o mesmo.

Isso me fez lembrar um artigo que li um tempo atrás, e tentarei trancrevê-lo aqui de forma concisa:

De Waldemar Setzer, professor aposentado da USP:

Waldemar recebeu um convite de um colega para servir de árbitro na revisão de uma prova que tratava-se de avaliar uma questão de Física, que recebera nota zero.O aluno contestava tal conceito, alegando que merecia nota máxima pela resposta, a não ser que houvesse uma "conspiração do sistema" contra ele.Professor e aluno concordaram em submeter o problema a um juiz imparcial.

Chegando na sala Waldemar leu a questão da prova, que dizia: "Mostre como pode-se determinar a altura de um edifício bem alto com o auxilio de um barômetro (instrumento destinado a medição da pressão atmosférica)."A resposta do estudante foi a seguinte: "Leve o barômetro ao alto do edifício e amarre uma corda nele; baixe o barômetro até a calçada e em seguida levante, medindo o comprimento da corda; este comprimento será igual a altura do edifício."Sem duvida era uma resposta interessante, e de alguma forma correta, pois satisfazia o enunciado.

Waldemar sugeriu então que fizesse uma outra tentativa para responder a questão que deveria mostrar, necessariamente, algum conhecimento de física.Segundo o acordo, ele teria seis minutos para responder a questão, isto após ter sido prevenido. Passados cinco minutos ele não havia escrito nada, apenas olhava pensativamente para o forro da sala. Waldemar Perguntou-lhe então se desejava desistir, mais surpreso ficou quando o estudante anunciou que não havia desistido. Na realidade tinha muitas respostas, e ele estava justamente escolhendo a melhor. No momento seguinte ele escreveu esta resposta: "Vá ao alto do edifico, incline-se numa ponta do telhado e solte o barômetro, medindo o tempo t de queda desde a largada ate o toque com o solo.Depois, empregando a formula h=(1/2)gt^2 , calcule a altura do edifício. Tirou a nota máxima.

Waldemar não resistindo perguntou ao estudante quais eram as outras respostas."Ah!, sim," - disse ele - "Há muitas maneiras de se achar a altura de um edifício com a ajuda de um barômetro”. "Por exemplo, num belo dia de sol pode-se medir a altura do barômetro e o comprimento de sua sombra projetada no solo, bem como a do edifício.Depois, usando-se uma simples regra de três, determina-se a altura do edifício.""Um outro método básico de medida, aliás bastante simples e direto, é subir as escadas do edifício fazendo marcas na parede, espaçadas da altura do barômetro. Contando o número de marcas ter-se-á a altura do edifício em unidades barométricas".Um método mais complexo seria amarrar o barômetro na ponta de uma corda e balançá-lo como um pêndulo, o que permite a determinação da aceleração da gravidade (g).Repetindo a operação ao nível da rua e no topo do edifício, tem-se dois g's, e a altura do edifício pode, a principio, ser calculada com base nessa diferença. "Finalmente", - concluiu, - "se não for cobrada uma solução física para o problema, existem outras respostas. Por exemplo, pode-se ir até o edifício e bater à porta do síndico. Quando ele aparecer; diz-se:"Caro Sr. sindico, trago aqui um ótimo barômetro, se o Sr. me disser a altura deste edifício, eu lhe darei o barômetro de presente.".

O aluno admitiu que sabia a resposta, mas estava tão farto com as tentativas dos professores de controlar o seu raciocínio e cobrar respostas prontas com base em informações mecanicamente arroladas, que ele resolveu contestar aquilo que considerava, principalmente, uma farsa.

"Não basta ensinar ao homem uma especialidade, porque se tornará assim uma máquina utilizável e não uma personalidade. É necessário que adquira um sentimento, um senso prático daquilo que vale a pena ser empreendido, daquilo que é belo, do que é moralmente correto" (Albert Einstein).
Pois bem, quer ser Criativo?

Não tenha medo de questionar, cada resposta é o começo de novas perguntas...

Não tenha medo de pensar, seja um caminhante nas avenidas do seu ser, se posicione como aprendiz diante da vida.

segunda-feira, outubro 13, 2008

Ser criativo é...

Ainda motivado pelo assunto do meu último post, encontrei na internet, mais precisamente, no site de notícias do G1, várias notícias sobre ousadia e criatividade e gostaria de compartilhá-las aqui no Blog.
Artista que pinta com o pênis vai concorrer ao prêmio Archibald Prize, considerado o prêmio máximo para os artistas na Austrália. (Isso que é ousadia e muita Criatividade)

Risômetro – Máquina de medir risada criada por professor japonês, capaz de diferenciar se a risada é sincera, falsa ou cínica segundo ele. (muito útil para estudar comédias "stand-up") Regata Anual das Abóboras em Nova Scotia, no Canadá. As Abóboras são chamadas de PVC, sigla de "personal vegetal craft" (máquina pessoal vegetal).(A Criatividade realmente não tem limites)
Criatividade jurídica. Homem é condenado a escutar 20 horas de música clássica por ouvir rap alto em seu veículo no condado de Champaign, em Ohio. Réu preferiu pagar multa de US$ 150 a se submeter a sessão de Bach e Beethoven, pois não agüentou a ficar escutando por 15 minutos.Juíza disse que objetivo era fazê-lo se sentir como suas “vítimas”. (Imaginou se a onda pega aqui?)
Tatuagem “Big Tits”. Canadense turbina “peitos” de tatuagem com silicone. (Já imaginou as mulheres tatuando imagens de homens com a mesma “técnica”?)
Piercing para peixes ? Nos Estados Unidos, um "body artist" especializado em piercings resolveu colocar os adereços em peixinhos de aquário. "Peixes possuem apenas 30 segundos de memória, logo depois eles esquecem." (Muito convincente sua explicação)

Chuva de Dinheiro? Escritor da Indonésia jogou 100 milhões de rúpias (o equivalente a cerca de R$ 17 mil) de um avião no como ação de marketing para promover a venda de seu segundo livro. Em vez de gastar toda a verba em publicidade, achou melhor dar o dinheiro para as pessoas, pois milhões de pessoas vivem abaixo da linha de pobreza, com renda média de menos de R$ 4 por dia. (Isso é marketing criativo com responsabilidade social).


Lembram do caso Ronaldo e as “meninas”, pois é. Logo abaixo está a capa da revista veja de Maio e a contracapa no final. Coincidência ou sacada de duplo sentido de Marketing?

Com certeza preciso ser mais ousado em minhas atitudes diárias.

Criatividade é ser Ousado!

Algumas pessoas me perguntam após algumas de minhas palestras como elas podem ser mais criativas profissionalmente.

Em resposta vos digo para serem mais ousadas em suas atitudes, tendo ousadia como: coragem, galhardia, arrojo, atrevimento e audácia.

E ser ousado está diretamente relacionado com ser criativo, pois criatividade não é nada mais do que quebrar regras, mas para fazê-las, primeiro você deve conhecê-las.

Por exemplo, para um pintor surrealista tornar-se bom, ele precisa primeiro estudar o “Clássico” ou seja o realismo e depois quebrar as regras para tornar-se surrealista. O marketing a publicidade e a propaganda estudam o cliente (entendem suas regras), para depois poderem criarem alguma campanha, enfim conhecem e entendem primeiramente o "Clássico" para depois ousarem.

E se nós seguirmos essa linha de raciocínio iremos com certeza encontrar uma forma mais criativa de se fazer algo. Não é preciso que percamos noites de sono sobre “o como fazer”, comece a fazer naturalmente, relaxe, pois não conheço nenhum designer ou desenhista que começa a trabalhar sabendo exatamente o que irá criar. É claro que você deverá entender o trabalho, porém desconecte-se, assimile as informações, troque idéias, geralmente as melhores idéias surgem quando estamos fazendo outra coisa.

Busque alimentar sua mente como ler quadrinhos (caso nunca tenha lido ou a última vez que leu tinha 12 anos), vá ao cinema, jogue vídeo-game, vá ao teatro, reúna os amigos para uma partida do Jogo da Enciclopédia – quem não sabe enrola ou então WAR (quanto tempo você não joga um jogo de tabuleiro em família ou com os amigos?), enfim ouse mais em suas atitudes diárias.

A criatividade não pode ser entendida como um dom de poucos. Todo ser humano já a possuí em grande ou pequena escala, é necessário explorá-la. Porém depende de cada um ousar em pensar diferente.

Hoje por exemplo assisti novamente o DVD do filme Transformers (filme que adoro, não perdia um desenho animado quando criança) e uma cena do filme me fez refletir sobre ousadia. A cena se passa quando o garoto Sam Witwicky e sua amiga Mikaela ficam em frente ao carro Bumblebee com a porta do mesmo aberta para eles entrarem após uma batalha com o carro de polícia e Sam diz para Mikaela entrar no carro e ela fala “ Entrar ? Nesse carro e ir pra onde ?” e ele responde “Daqui a cinqüenta anos quando você lembrar da sua vida, não vai querer dizer que teve coragem de entrar no carro?”.

Pois é, será que fomos ousados o suficiente quando lembrarmos de nossas vidas daqui a cinqüenta anos?

Abaixo seguem alguns exemplos de idéias ousadas, inspirem-se:

Tartaruga e cerveja? Existe conexão? Isso é ousadia e criatividade.

video

video

Roupas para cachorro até aí tudo bem, e esses novos modelitos? Isso é ousadia e criatividade.

Camisinha métrica? Isso é ousadia e criatividade.







Propaganda Trident nas escadas de sala de cinema? Isso é ousadia e criatividade.


"Não é porque certas coisas são difíceis que nós não ousamos, é justamente porque não ousamos que tais coisas são difíceis." (Sêneca)

sexta-feira, outubro 10, 2008

Como demitir alguém de forma criativa

Demitir alguém é algo que soa tão ruim, tão desumano se você olhar pelo lado pejorativo da ação, considerando que você será o responsável por toda tristeza, raiva, desilusão e o pensamento de inútil, descartável que a pessoa possa vir a sentir. Sim, você, pois a pessoa não irá lembrar-se do nome da empresa (pelo menos por uns dias), dos fatos que ocorreram para culminarem aquele terrível momento e nem das várias oportunidades que você havia dado para que o mesmo pudesse se desenvolver. Ele (a) lembrará apenas de você.

Porém essa foi uma questão que me fez refletir.

E se fosse outra situação?

Por exemplo, como demitir (da melhor forma possível, se é que existe uma) um funcionário, criativo, proativo e que esteja desenvolvendo um desempenho aceitável, apenas pelo momento de crise em que a corporação esteja passando, ou a economia do país, enfim são tantos os motivos que levam uma corporação à “cortar custos”, e não vamos nos iludir, os cortes sempre começam com os do “pessoal”.

Aliás, esse tipo de situação me foi apresentado ao navegar pelo Blog de publicidade Blogcitário (
http://blogcitario.hitechlive.com.br) que trazia uma promoção bacana de poder ganhar gratuitamente um exemplar do livro “E nós chegamos ao fim”, de Josha Ferris, que retrata uma grande crise em uma agência de publicidade no final dos anos 90. Sem clientes, a empresa precisa enxugar a sua folha de pagamento.

E para ganhar este livro deveríamos fazer o seguinte: criar um post sobre como você demitiria um funcionário de forma criativa.

Entretanto a forma mais criativa que me ocorreu seria inflar o ego do futuro demitido e convencê-lo de que estou dando-lhe a oportunidade de sua vida. As pessoas quando estão com os seus egos inflados e que não possuem um conhecimento e nem controle sobre suas emoções (geralmente esses são os primeiros profissionais a serem “cortados”, levando em conta a situação citada acima a qual passa a corporação), tendem a não raciocinar de forma lógica. Como então seria isso na prática?

Chamaria o funcionário até minha sala e começaria o diálogo da seguinte maneira:

“Fulano, eu te chamei aqui para lhe dar uma excelente notícia.

Caso você não saiba, sempre admirei a sua competência profissional, a forma com que você lida com as coisas que estão à sua volta mostrando ser uma pessoa extremamente criativa e proativa.

Você é um gênio criativo e não pode ser treinado.

Não existem escolas para criatividade.

Um gênio é precisamente um homem que desafia todas as escolas e regras, que se desvia dos caminhos tradicionais da rotina e abre novos caminhos através de terras inacessíveis antes. Um gênio é sempre um professor, nunca um aluno.

E vou mais além citando Peter Drucker um dos gurus da Administração a quem muito respeito:

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo."

Portanto reconhecendo esse momento e seu talento, nossa corporação chegou a uma conclusão:

Estamos te demitindo para que você utilize esse seu talento em corporações que lhe dêem o devido reconhecimento, ou que você crie asas e siga o seu próprio caminho profissional.

Infelizmente nossa empresa, nesse atual momento de crise não está a altura de ser capaz de reconhecer vossas qualidades, e desejamos que você procure novos desafios.

Felizmente essa é uma decisão final e irrevogável de nossa parte.

Parabéns e sucesso em sua nova empreitada.
E lembre-se de nós quando alcançar novos horizontes. ”